Moçambique/Cabo Delgado: ADIN Distribui Primeiros  Quites Para Deslocados Em Mueda

Por: Rosa Inguane, da AIM, em Nampula

A Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte, (ADIN), procedeu Quinta-feira (03/12), no distrito de Mueda, provincia nortenha mocambicana de Cabo Delgado, a entrega dos primeiros 600 quites para a produção agrícola, a igual número de famílias deslocadas, que fugiram dos ataques de terroristas naquela província.

O total 39.211 quites serão entregues ao mesmo número de famílias e são compostos por sementes, (gergelim, milho e feijão nehmba), fertilizantes e enxadas.

Segundo fonte oficial, a acção enquadra-se no programa de assistência aos deslocados internos, actualmente estimados em 815 mil, espalhados pelas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula, com recursos do Projecto de Recuperação da Crise no norte e, conta com o financiamento do Banco Mundial.

Novo secretário de Estado: ″A esperança de todo um povo repousa em Cabo  Delgado″ | Moçambique | DW | 11.06.2021
Antonio Sopeia, Secterario de Estado de Cabo Delgado

O Secretário de Estado para Cabo Delgado, António Sopeia, que representou o ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, (MADER), no acto, afirmou que a expectativa é de que cada família tenha, doravante, capacidade para produzir numa área de 1,5 hectare.

“ O objectivo desta acção é garantir o desenvolvimento de forma sustentável e integrada visando a rápida recuperação das famílias afectadas, através da produção agrícola e, consequentemente melhorar a sua qualidade de vida”, destacou.

Sopeia, aconselhou os deslocados internos, a engajarem-se na produção para o seu auto-sustento, enquanto as autoridades criam as condições para o regresso, daqueles, em segurança as suas zonas de origem. Aliás, um dos desejos expressos pelos deslocados, na altura da recepção dos insumos agrários, foi o de regressarem, o quanto antes, as suas casas.

Para mais noticias da AIM, por favor, leia em https://aim.org.mz/sample-page/

(AIM)

RI/JSA