O Presidente da Republica de Moçambique, Filipe Nyusi, desafia as Forças de Defesa e Segurança (FDS) a se empenharem mais no combate à Junta Militar da Renamo, responsável por ataques a alvos civis e militares em algumas zonas das províncias de Manica e Sofala.
Nyusi, que é igualmente Comandante em Chefe das FDS, deixou esta recomendação durante a visita que efectuou a Unidades Militares na província de Sofala, Centro do país. “Livrem Moçambique dessa Junta”, disse Nyusi, anotando que, se for preciso, as FDS devem progredir de Sofala até Tete em perseguição dos homens da Junta Militar, dirigidos por Mariano Nhongo.
Contudo, reiterou o seu apelo a Mariano Nhongo e seus homens a se entregarem para beneficiarem do processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) dos guerrilheiros da Renamo, em
curso no país.
“Aqueles que estão lá no mato podem vir, devem vir. Não vamos fazer mal”, encorajou o Presidente da República, instruindo as FDS para que recebam as pessoas que se entregam. “Vamos cuidar deles”. Nos últimos dias, o Chefe de Estado moçambicano tem vindo a visitar algumas unidades militares, tendo, antes, escalado à província de Cabo Delgado e, Segunda-feira, a província de Sofala.
(AIM)
Tel/JSA