Os deslocados da guerra que fustiga a província nortenha de Cabo Delgado desde Outubro de 2017, em Moçambique, irão receber 156 toneladas de arroz nos próximos dias, a doação é feita pelo Grupo japonês Mitsui, através da sua subsidiária ETG, empresa agrícola do grupo.

A formalização da entrega, avaliada em 100 mil dólares, decorreu recentemente, nos escritórios do Instituto Nacional de Gestão de Desastres (INGD), em Maputo, e contou com as presenças do Director Geral da Mitsui em Moçambique, Yota Orii, com Gabriel Belém Monteiro, vice-presidente do INGD.

Na sua intervenção, o responsável da ETG destacou a “grande satisfação” que sente com a doação, afirmando ser intenção do grupo “continuar a contribuir para o desenvolvimento da sociedade moçambicana.

Mais adiante, salientou, “Esta foi a quarta doação do grupo Mitsui a favor do INGD. A primeira foi em 2015, para as vítimas das cheias. A segunda foi em 2019, depois do ciclone IDAI. A terceira foi também nesse ano, após o ciclone Kennedy. As duas primeiras, foram em valor monetário, as últimas duas em géneros alimentícios.”

Por seu lado, Belém Monteiro, do INGD, após agradecer a doação, congratulou-se pelo facto de a empresa ter estado ao lado do INGD na procura de soluções para os problemas das comunidades.

“Mais uma vez estamos perante um gesto enorme solidariedade para com os nossos irmãos de Cabo Delgado. O ETG já tinha apoiado estas populações aquando do ciclone Kenneth. Agora estão a apoiar numa outra situação difícil. Significa que estão ao lado do Governo e do sofrimento das nossas comunidades. A ETG é um exemplo para as outras empresas. As empresas não devem só caminhar atrás do lucro, mas devem ter preocupações sociais e solidárias com as populações mais carenciadas.” Disse a fonte.

Refira-se que, o conflito que se vive em Cabo Delgado iniciou em Outubro de 2017, tendo causado mais de 2500 mortes e milhares de deslocados, para além de um rasto de destruição de infra-estruturas públicas e privadas.