SADC defende acções coordenadas para apoiar combate ao terrorismo em  Moçambique
Stergomena Tax, Secretária Executiva da SADC

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) aprovou Quarta-feira (23), em Maputo, o envio de uma força conjunta da organização à Moçambique para ajudar o País a combater o terrorismo na província nortenha de Cabo delgado.

A decisão segue-se a recomendação neste sentido, feita pelo órgão de Política, Defesa e Segurança da SADC. A decisão foi anunciada no final da Cimeira extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da organização pela secretária executiva do bloco regional Stergomena Tax.

“A Cimeira endereçou as recomendações do relatório do presidente do órgão de Política, Defesa e Segurança e aprovou o envio de uma força conjunta da SADC à República de Moçambique para ajudar o país a combater o terrorismo e todos os actos de violência extrema na província de Cabo Delgado”, disse.

SADC ACERTA FÓRMULA DE APOIO À MOÇAMBIQUE NO COMBATE AO TERRORISMO

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, na sua qualidade de estadista na presidência rotativa da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), disse estarem reunidas as condições para Moçambique acolher o apoio que os países do bloco regional podem conceder no âmbito do combate ao terrorismo.

Fórum de Negócios da SADC é aberta pelo PR Nyusi - MMO
Filipe Nyusi (em pé), Presidente de Moçambique

Nyusi fez a afirmação ontem, em Maputo, na sessão de encerramento da 40/a Cimeira Extraordinária da SADC, que juntou os estadistas da região com particular realce para a presença da Presidente da República Unida da Tanzânia, Samia Hassan, que no entanto não ficou até ao fim do encontro.

Na cimeira de Maputo, que coincidiu com a celebração dos 40 anos do bloco regional, foi também aprovado o pacote de recomendações do relatório do presidente do Órgão de Cooperação nas Áreas de Política, Defesa e Segurança da SADC e aprovado o mandato da força em estado de alerta a ser desdobrado em apoio à Moçambique no combate ao terrorismo e actos de extremismo violento na província de Cabo Delgado.

“As iniciativas de apoio a SADC serão importantes complementos aos esforços que o país compreende e empreende para enfrentar os actos terroristas, tendo na linha da frente as nossas forças de defesa e segurança que, de forma abnegada, estão determinadas a garantir a soberania e integridade territorial, bem como a protecção das populações”, disse Nyusi.
(AIM)

FF/JSA