A Seleccao Nacional Sub-23 de Futebol conquistou ontem o Torneio Triangular que vinha de correndo na cidade de Maputo desde a passada quarta-feira, mercê do empate a um golo diante de Eswatini, em jogo da terceira e última jornada, que teve como palco o Estádio Nacional do Zimpeto.

O golo dos “Mambas” foi apontado por Estêvão, aos 52 minutos, enquanto o tento da igualdade dos “Silhangu” foi marcado por Gamedze Sandile, a três minutos do final do tempo regulamentar.

Com as duas equipas empatadas com quatro pontos na classificação final, mercê de uma vitória arrancaram ao Lesotho e um empate entre ambos, Moçambique conquistou o Torneio Triangular devido à média positiva entre golos marcados e sofridos. Em dois jogos os “Mambas” tiveram um saldo positivo de cinco golos, resultantes de seis marcados e um sofrido, enquanto o seu adversário de ontem marcou dois golos e sofreu um, ficando com um pobre coeficiente positivo de um golo.

Na primeira jornada, lembre-se, os “Mambas” esmagaram o Lesotho por 5-0, enquanto que diante deste mesmo adversário, os swati marcaram apenas um golo.

MAESTRO ENTRA PARA OFERECER GOLO A ESTÊVÃO

Com as duas equipas empatadas a três pontos na tabela classificativa a vitória no Torneio Triangular passava por um empate para os “Mambas”, enquanto que para os eswati apenas a vitória garantia a conquista do evento.

Por isso antevia-se um jogo aberto, com os visitantes a forçarem o golo a todo o custo, mas, na verdade, foram sempre os moçambicanos os mais perigosos e que por mais tempo tiveram a posse de bola. Não obstante, a primeira parte viria a terminar tal como começou, com o resultado empatado semabertura de contagem.

Até então Moçambique até jogavabem, masera pouco preciso no momento da definição do passe para libertar os avançados. Até o intervalo vinham sendo as alas, mormente a esquerda, os sectores mais perigosos, com Bruno Langa em evidência.

Durante o intervalo o seleccionador nacional fez a leitura que se impunha e lançou para o jogo o médio Maestro. Em apenas sete minutos em campo, Abel Joshua, de nome oficial, teve um lance de génioe libertou Estêvão no interior da área que, colocando um adversário pelas costas, bateu o guarda-redes Mathabela.

Se o empate bastava para vencer o torneio, a vitória sobrava,e nos minutos seguintes Horácio Gonçalves procedeu a várias substituições, refrescando a equipa e dando oportunidade a outros jogadores para se mostrarem.

A quatro minutos do final do jogo Ernani foi, finalmente, colocado à prova e com um voo seguido de uma palmada fez a defesa da tarde, evitando o golo de empate.

Do lance Eswatini ganhou um canto e, na sua cobrança, o recém-entrado Gamedze Sandile restabeleceu a igualdade com um fulminante golpe de cabeça que Ernaninão foi capaz de deter. Com mais três minutos por jogar e outros tantos de compensação, Eswatini ainda acreditou, mas os “Mambas” souberam controlar os derradeiros minutos, assegurando um empate que valeu para a conquista do Torneio Triangular.

Num jogo com arbitragem tranquila do sutho Lebalang Mokete, assistido por Dlangamandla Siza (Lesotho) e Teófilo Mungói (Moçambique), Shaquile, dos “Mambas” e, ainda, Mamba Fanelo e Dlamini foram únicos admoestados com a cartolina amarela.

Vamos a COSAFA para ganhar – Horácio Gonçalves, seleccionador nacional

O seleccionador nacional de futebol, Horácio Gonçalves, disse que estava globalmente satisfeito com o resultado do estágio integrado na data-FIFA, em que os “Mambas” fizeram quatro jogos, dois dos quais integrados no Torneio Triangular.

Olhando para um futuro imediato, o técnico português disse que a sua equipa vai, em Julho, ao Torneio da COSAFA com a ambição de ganhar.

“Aproveitámos estes 10 dias de estágio para fazer quatro jogos, dois dos quais neste Torneio Triangular e nos quais observámos todos os jogadores. O resultado deste estágio é francamente positivo porque decidimos alterar uma série de coisas que deverão ser mudadas. Implementámos uma forma diferente de pensar no jogo, que é o que queremos para o futebol moçambicano. Temos que ser uma equipa que tenha mais posse de bola. Contra Eswatini controlámos o jogo e saímos aqui confiantes em fazer um bom torneio na África do Sul. A nossa ambição é de ir à COSAFA para fazer um grande torneio. Vamos com a ambição de ganhar”,  prometeu o seleccionador nacional.

Not/JSA