Vietnam Covid-19 outbreak reaches Hanoi as nine more cases confirmed

O Vietname detetou uma nova variante da Covid-19 que mistura as mutações da Índia e do Reino Unido e que se propaga rapidamente pelo ar, anunciou este sábado o ministro da Saúde do país, Nguyen Thanh Long.

“É, mais especificamente, a variante indiana com mutações que pertencem originalmente à variante britânica”, esclareceu o governante, em declarações ao site oficial VnExpress.

A nova variante foi descoberta a partir da investigação da sequência do genoma do vírus em algumas novas infeções na Indochina, explicou o ministro, dizendo que ela pode ser mais infecciosa e resistente do que as variantes anteriores.

Nesta última vaga de Covid-19 no Vietname, que começou há cerca de um mês, já foram diagnosticados cerca de 3.595 casos de infeção em 33 cidades e províncias.

Segundo o ministro, a variante responsável pela nova onda é muito mais transmissível, principalmente pelo ar. As investigações mostram que o vírus se replicou muito rápido por várias cidades num curto espaço de tempo.

Até agora, o Vietname registou a presença de sete variantes do novo coronavírus, incluindo as do Reino Unido, Índia e África do Sul.

O sucesso do Vietname na contenção da disseminação do vírus não foi replicado na campanha de vacinação, que está a avançar lentamente, com pouco mais de um milhão de vietnamitas inoculados, numa população de 96 milhões.

O regime comunista de Hanói limitou-se a apontar os problemas de abastecimento do mercado internacional para justificar a lentidão na compra de vacinas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.513.088 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

(AIM)

Mundo ao Min/JSA