O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, visitou na manhã de Sexta-feira Timosse Maquinze, Chefe do Estado Maior General da Renamo, que se encontra internado no Hospital Central da Beira (HCB), há duas semanas vítima de um derrame cerebral.

Na ocasião, Nyusi disse que o General Maquinze constitui peça fundamental para a implementação do processo de desarmamento, desmilitarização e reintegração (DDR) dos homens residuais da Renamo, em curso no país e está acompanhando atentamente a sua evolução clínica.

“Tomei conhecimento, desde que o General Timosse Maquinze foi atacado pela doença e passei a acompanhar a evolução deste, mas não consegui tempo para vir visitá-lo. Como não gosto de falar com alguém doente à distância, hoje estou nesta missão e passei ver e conversar com o nosso irmão, o general Maquinze”, explicou.

“Conversamos muito, ele está a recuperar em relação aos primeiros dias do seu internamento, esteve inconsciente, mas hoje ele reconheceu-me. Quando perguntei-lhe sobre o último ponto, respondeu-me que foi em Mapanga-Panga. E, o mais interessante é que ele até reconheceu o meu ADC e disse que estivemos junto e conversamos lá”, disse Nyusi falando à imprensa no Hospital central da Beira.

(AIM)

Noticias/JSA