O Presidente da República de Moçambique e Presidente em exercício da SADC, Filipe Nyusi, reiterou aposta numa estratégia regional, para combater o terrorismo em Cabo Delgado, sem, no entanto, descorar o apoio de outros países interessados em apoiar.

Nyusi falava durante a cimeira extraordinária da dupla Troika regional, que continua reunida em Maputo, para adoptar as estratégias de acção da SADC no apoio a Moçambique, por um lado, e do aperto do cerco contra o terrorismo e radicalismo violento na região.

A cimeira decorreu à porta-fechada, para a deliberação dos chefes de Estado e de governo presentes, nomeadamente, Filipe Nyusi (Moçambique), Emerson Mnangagwa (Zimbabwe), Lazarus Chakwera (Malawi), Makgwetsi Masisi (Botswana) e Hussein Aly Mwiny (presidente do governo regional do Zanzibar).

Falando após a sessão do grupo técnico, o líder em exercício da Troika para a Política, Defesa e Segurança, Makgwetsi Masisi, disse ser agora hora de agir e deixar uma mensagem clara aos terroristas.

“Agora é hora de agir colectivamente e emitir uma mensagem clara e vigorosa aos terroristas, de que a região não vai tolerar este tipo de actos” disse Masisi.

(AIM)

OPJSA