O recrudescimento de roubos e agressões físicas supostamente protagonizados por malfeitores na Munhava-Matope, nos arredores da cidade da Beira, capital da provincia central moçambicana de Sofala, contra motoristas de longo curso,sobretudo provenientes da vizinha Zâmbia, preocupam sobremaneira os operadores do porto.

O assunto foi aflorado quarta-feira nesta cidade durante as conversações bilaterais entre os governos de Moçambique e da Zâmbia, cujas delegações eram chefiadas pelos respectivos ministros dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai e Mutotwe Kafwaya.

Num encontro com os condutores, entre os quais zimbabweanos, malawianos, congoleses, tswanas e nacionais, as vítimas exigiram ao Governo a criação de melhores condições de segurança.

(AIM)

Notivcias/JSA