CFM quer reduzir para metade circulação de camiões de grande tonelagem na N4

13 Jan 2021 0 comment  

A empresa pública Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) está prestes a concluir um projecto que vai reduzir para metade a circulação de camiões pesados basculantes entre o posto administrativo de Ressano Garcia, na província de Maputo e o Porto de Maputo, na capital moçambicana, e vice-versa.

Para o efeito, decorrem as obras para a construção de um porto seco em Ressano Garcia, que dista cerca de 98 quilómetros do porto de Maputo, cuja conclusão está agendada até finais de Fevereiro próximo.

O porto seco deverá inicialmente aumentar o manuseamento de ferro e cromo, para atingir uma média de 50 mil toneladas de minérios por mês.

A infra-estrutura, que resulta de uma parceria entre os CFM e a The Logistics Group (TLG) poderá ser concluída próximo mês. A mesma terá uma capacidade instalada para movimentar perto de 270 camiões por dia, que corresponde a uma média de três comboios de 60 vagões diários.

(AIM)
Ac / sg

Temos 229 visitantes e Nenhum membro online

Contacte-nos

Rua da Rádio - 112 - 5º Andar - Caixa Postal 896
+258 21313225/6
+258 21 313196