O Governo decidiu abrir excepção para a importação do ovo para incubação, pintos e poedeiras, não provenientes das áreas de ocorrência da gripe viária, na África do Sul.

A medida visa evitar a escassez daqueles produtos no mercado nacional, segundo o Porta-voz da Autoridade Tributária de Moçambique, Fernando Tinga, citado pela rádio Moçambique.

“Que estes produtos não provenham das províncias assinaladas a vermelho – Gauteng e NortWest. As 8 empresas, quando declaram os seus produtos, as Alfândegas, em coordenação com os funcionários da Direcção provincial da Agricultura, fazem a aferição para ver se, de facto, as declarações feitas estão em conformidade com aquilo que está estabelecido ou não”, disse.

(AIM)

JSA