O Chefe de Estado Moçambicano, Filipe Jacinto Nyusi, apresentou na noite de Quinta-feira (18) uma mensagem de condolências, por ocasião da morte do Presidente da Republica Unida da Tanzânia, John Magufuli, ocorrida num dos hospitais daquele país vizinho, vítima de complicações cardíacas, na passada quarta-feira.

Falando em nome de todos os moçambicanos, do governo e dele próprio, Filipe Nyusi endereçou as mais sentidas condolências ao povo irmão da Tanzânia, a vice-presidente do país, ao governo e a família Magufuli, lembrando que Moçambique e Tanzânia partilham laços históricos de irmandade, solidariedade e cooperação que remontam do tempo da luta do povo moçambicano pela libertação nacional.

“Tanzânia foi retaguarda segura de Moçambique, cujo povo de forma desinteressada proporcionou o apoio até conquistarmos a independência nacional. O governo e o povo tanzaniano, sob a liderança do saudoso mualimo Julius Nyerere e outros lideres que o sucederam não pouparam esforços para apoiar Moçambique, a manter e consolidar a sua soberania e integridade territorial”, disse.

Para o Presidente da Republica, Magufuli prosseguiu este legado de aprofundamento das relações fraternais realçando o recente encontro ocorrido em Chato, onde foram alcançados importantes entendimentos para impulsionar a colaboração e cooperação no âmbito socio-económico, com destaque para a segurança e estabilidade dos dois países.

“Nós em Moçambique, sentimos a dor dos nossos irmãos tanzanianos, com os quais choramos, em preces e pensamentos, pela perda irreparável do nosso irmão. O presidente Magufuli foi um verdadeiro filho da Tanzânia e de Africa. Serviu de forma comprometida e com relevado espirito patriótico o seu país e o seu povo que tanto amava”, sublinhou Nyusi.

Ai novel de Africa, Magufuli contribuiu para a integração regional e continental. Os seus esforços foram demostrados para uma governação com maior transparência e continuarão a inspirar novos e futuros lideres não só na Tanzânia como também em toda africa austral e continental segundo frisou o PR.

Filipe Nyusi anunciou que o conselho de Ministros de Moçambique, vai se reunir hoje, sexta-feira, para decidir sobre os passos subsequentes por ocasião do desaparecimento físico do presidente da Tanzânia.

(AIM)

JN/JSA