O Presidente da República de Moçambique Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Jacinto Nyusi, orientou, no dia 11 de Março de 2021, em Maputo, a IV Sessão Ordinária do Conselho Nacional de Defesa e Segurança, na qual foi discutido, dentre outros pontos, a situação da ordem, segurança e tranquilidade públicas, com enfoque para os Teatros Operacionais Norte e Centro.

Sobre o Teatro Operacional Norte, o Conselho Nacional de Defesa e Segurança encorajou as Forças de Defesa e Segurança a envidarem mais esforços visando a protecção da população, bem como a reposição da ordem, segurança e tranquilidade necessárias para a promoção do desenvolvimento e bem-estar.

O Conselho congratulou as FDS pelas sucessivas vitórias, fruto da intensificação das operações e da entrega abnegada à defesa dos interesses supremos do povo moçambicano, facto que se consubstancia nas derrotas infligidas aos terroristas.

Relativamente ao Teatro Operacional Centro, o órgão enalteceu a liderança do Chefe do Estado pelo sucesso alcançado na implementação do Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) dos homens da RENAMO, reforçado pela adesão, no processo, de um número significativo de membros destacados da autoproclamada Junta Militar da RENAMO.

O órgão apelou aos demais membros da Junta Militar a seguirem o exemplo dos seus colegas, aderindo ao DDR, aproveitando a abertura e o espírito de paz que o Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança tem vindo a promover.  

O Conselho Nacional de Defesa e Segurança exortou ao povo moçambicano no sentido de continuar a apoiar os esforços da paz, denunciando quaisquer situações que possam minar a segurança e o bem-estar de todos.

O CNDS recomendou a promoção de oficiais das Forças Armadas de Defesa de Moçambique aos postos de Comandante do Exército, Major-General, Brigadeiro e Comodoros. De igual modo, recomendou a promoção de oficiais da Polícia da República de Moçambique à patente Adjunto de Comissário da Polícia. Estas promoções visam imprimir maior dinâmica às Forças de Defesa e Segurança, no contexto dos desafios que o país enfrenta nos domínios da defesa e segurança. 

(AIM)

GIPR/JSA