A combinação perfeita do mar, da areia branca e da vegetação encanta quem chega ao arquipélago do Bazaruto, em Inhambane, sul de Moçambique. Mas não se imagina que a região foi palco de um dos maiores desastres ambientais numa zona de protecção.

No domingo passado houve 25 golfinhos mortos e na terça-feira mais 86. Segundo o o jornal moçambicano, ”O Pais”, ao todo, 111 mamíferos da mesma espécie sucumbiram em 48 horas. Em toda região insular ninguém viu absolutamente nada, até que os animais fossem encontrados mortos.

Mas o “O País” apurou que na zona onde os animais foram encontrados sem vida não era a primeira vez que Golfinhos morriam em massa no mar. citando fonts locais, o jornal escreve que  os mais velhos confirmam acrescentando que quando há fortes tempestades, os animais aparecem sempre mortos. Por vezes, tem sido em Janeiro, Fevereiro ou Março. Mas é sempre no início do ano.

(AIM)

JSA